Mário de Sá-Carneiro

Mário de Sá-Carneiro foi um dos grandes poetas Portugueses do ínicio do século XX, e um dos grandes amigos e confidentes de Fernando Pessoa, sendo um dos expoentes máximos do Modernismo.

Citações

Quando eu morrer batam em latas,
Rompam aos saltos e aos pinotes,
Façam estalar no ar chicotes,
Chamem palhaços e acrobatas!

Que o meu caixão vá sobre um burro
Ajaezado à andaluza…
A um morto nada se recusa,
E eu quero por força ir de burro!

Mário de Sá-Carneiro,Paris, 1916

Mário de Sá-Carneiro

Poeta

Nascido a  em Lisboa, Portugal.

Faleceu a  em Paris, França

Próximas efemérides

19 de Setembro de 1883 nasce em Loulé José Mendes Cabeçadas.
31 de Setembro de 1750 morre em Lisboa D. João V .
03 de Outubro de 1911 morre em São Jorge de Arroios, Lisvoa Carolina Beatriz Ângelo .
04 de Outubro de 1907 morre em Hamburgo Alfredo Keil .
06 de Outubro de 1999 morre em Lisboa Amália Rodrigues .

Personalidades contemporâneas

Encontradas 19 personalidades.
Eça de Queirós
António Enes
Ernesto Hintze Ribeiro
Alfredo Keil
D. Carlos I
Carolina Beatriz Ângelo
D. Luís Filipe
Francisco Craveiro Lopes
Américo Thomaz
Florbela Espanca
José Campos de Figueiredo
Adelino da Palma Carlos
Agostinho da Silva
Humberto Delgado
Adolfo Correia da Rocha "Miguel Torga"
Sebastião Jacinto
Manoel de Oliveira
António de Spinola
Francisco da Costa Gomes