Efemérides Março

Nascimento Óbito
D. Sancho I
Rei de Portugal
1154 11 11 1211 3 26 Se a D. Afonso Henriques devemos a criação de Portugal, a D. Sancho I, seu filho, devemos em muito a sua estruturação. Cognominado de O Povoador criou cidades, organizou regiões, e soube desenvolver o país de forma a prepará-lo para as próximas etapas.
D. João VI
Rei de Portugal
1767 05 13 1826 03 10 D. João VI esteve 34 anos à frende de Portugal numa altura de Guerra e torbulência, mas apenas 10 como Rei, sendo Regente de sua Mãe D. Maria I nos outros 24. Personalidade ainda hoje muito discutida entre um visionário e estratega ou cobarde.
D. Filipe II
Rei de Portugal
1578 04 14 1621 03 31 D. Filipe II de Portugal, D. Filipe III de Espanha, foi um Rei que herdou um enorme Império, o maior que o mundo viu, mas que nunca passou de um monarca fraco e pouco capaz que ainda por cima confiou demasiado poder ao corrupto Duque de Lerma D. Francisco Gómez de Sandoval.
D. Maria I
Rei de Portugal
1734 12 17 1816 03 20 D. Maria I foi a primeira Rainha titular de Portugal, e ficará para sempre conhecida pelo cognome de A Louca. A sua doença mental fez com que durante grande parte do seu extenso reinado fosse o filho D. João VI a assumir na realidade o poder.
João Frederico Ludovice
Arquitecto, Ourives
1673 03 19 1972 01 18 João Frederico Ludovice, nascido Johann Friedrich Ludwig, foi um ourives e arquitecto Português nascido na Suábia em 1673. Ficou famoso por ser o arquitecto do Palácio Nacional de Mafra, entre outras obras.
D. António Prior do Crato
Nobre de Portugal
1531 03 20 1595 08 26 D. António de Avis, também conhecido por D. António I de Portugal, Prior do Crato, foi um neto ilegítimo de D. Manuel I que tentou manter a independência Portuguesa frente aos Filipes de Espanha. Perdeu a guerra e não é contado na lista dos Reis de Portugal pela maioria das fontes oficiais.
D. Luís Filipe
Infante de Portugal
1887 03 21 1908 02 01 D. Luís Filipe era à data do seu assassinato o Principe Herdeiro de Portugal. Veio a falecer apenas vinte minutos após o seu pai D. Carlos, vitima do mesmo crime.
D. Afonso II
Rei de Portugal
1185 4 23 1223 3 25 Com o cognome nada simpático de O Gordo, D. Afonso II seguiu a politica organizativa de seu pai D. Sancho I criando as primeiras leis escritas de Portugal e tentou controlar um pouco os previlégios concedidos à Igreja, algo que lhe valeu a excomunhão.