António Soares dos Reis – O mestre escultor de Mafamude que resolveu partir cedo demais

0
603

Existem nomes da História de Portugal que acabam por ser pouco conhecidos, mas em que algumas das suas obras serem das imagens mais relevantes do nosso Portugal. Um desses Homens é António Soares dos Reis.

A estrela precoce e imparável

António Soares dos Reis nasceu a 14 de Outubro de 1847, mas em 1861 aos treze anos já se encontrava na Academia Portuense de Belas Artes da Universidade do Porto.

Aí aprendeu com o Mestre João Correia, sendo em aos dezoito anos já tinha concluído o seu curso.

Imparável primeiro viveu entre 1867 e 1870 em Paris, onde aprendeu mais ainda e seguiu para Roma em 1872.

Foi na Cidade eterna que fez uma das suas mais aclamadas obras, pela qual ficou para sempre conhecido, o Desterrado.

A Glória entre Pares, e o fim Abrupto

Regressou a Portugal em 1880 para dar aulas na Academia Portuense de Belas Artes onde se tinha formado.

Com apenas 33 anos tinha chegado a Professor de uma prestigiada Faculdade, participava em várias revistas e ganhava prémios de relevo.

No entanto a 16 de Fevereiro de 1889, com apenas 41 anos, no seu atelier em Vila Nova de Gaia decidiu acabar com a própria vida.

Magnum opus

Porrada neles! by Gi Cristóvão on 500px.com

Quem não reconhece logo esta imagem? Mesmo que nunca tenham ido a Guimarães todos reconhecemos esta bela escultura de D. Afonso Henriques em Guimarães.

É das estátuas mais fotografadas do País, e das imagens mais reproduzidas em livros de História quando queremos mostrar o nosso primeiro Rei.

A sua autoria é deste grande Mestre António Soares dos Reis. Que mesmo tendo estado 41 anos entre nós por certo foi um dos nossos grandes artistas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.